Os méritos do Governo Ashiuchi: duas conquistas esperadas há anos…

 

Com o apoio da Policia Militar e da prefeitura de Suzano, o Poder Judiciário cumpriu ontem, 25, a reintegração de posse de uma área que fica no Jardim Monte Sion e começou a ser invadida entre os meses de março e abril deste ano. O terreno que faz frente para a estrada do Areião pertence ao Banco Internacional do Funchal (Panif) que estaria se retirando do Brasil e retornando à Portugal. A reintegração foi pacífica e quando o Oi chegou ao local todos os barracos já estavam no chão e os invasores deixavam o local. Duas situações devem ser destacadas nessa reintegração: a primeira é que o prefeito Rodrigo Ashiuchi (PR) agiu com rapidez e firmeza ao saber dessa nova invasão na cidade. Ao contrário de ex-prefeitos (Estevam e Candido) ele não ignorou o problema com o argumento de que a área invadida era/é da iniciativa privada. Foi o governo de Suzano quem acelerou o Panif que por sua vez acionou à Justiça que obteve a decisão pela reintegração. Por outro lado, o novo governo dá um recado que Mogi tem dado aos invasores desde o século passado, de que a farra das invasões (apoiadas ou não por políticos) está chegando ao fim em Suzano. A cidade agradece. Se o esforço do prefeito precisa ser reconhecido neste caso o Oi tem obrigação de fazer esse reconhecimento (pois quer o melhor para a cidade e para o atual e todos os governos sérios) por outro lado a gestão atual precisa estabelecer um compromisso público para a erradicação de todas as favelas de Suzano. A cidade, certamente, agradecerá comovida.

Finalmente a avenida Francisco Marengo será revitalizada. Obra foi prometida em 2014

O prefeito Rodrigo Ashiuchi (PR), compartilhou na tarde desta terça-feira, 25, informações sobre a liberação de R$ 1,5 milhão pelo Fundo Metropolitano de Financiamento e Investimento (Fumefi) para obras de revitalização/recapeamento da avenida Francisco Marengo, localizada na região norte da cidade. A previsão do governo é que os trabalhos tenham início ainda neste ano. Participaram da entrevista que marcou o anúncio o deputado estadual André do Prado, o vice-prefeito da cidade, Walmir Pinto, o subsecretário de Assuntos Parlamentares da Casa Civil, Mário Sérgio Matsumoto e o secretário-executivo do Fumefi, Widerson Anzelotti. A primeira fase das obras vai contemplar um trecho de 2,2 quilômetros da Francisco Marengo – da ponte do rio Tietê até o trevo da avenida Katsutoshi Naito. A outra parte beneficiada é a que compreende a via na altura da avenida Jaguari até a avenida Washington Luiz. Já o último trecho abarca da rua Rosa Umehara até a rotatória da rua Guilherme Garijo. A previsão é que as intervenções sejam concluídas em até oito meses. Essa obra foi anunciada/autorizada em abril de 2014 pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) mas o ex-prefeito Paulo Tokuzumi (PSDB) não quis ou não teve capacidade para executá-la. Com o investimento anunciado hoje de R$ 1,5 milhão, o próximo passo referente às tratativas entre a municipalidade e a esfera estadual recai na elaboração do projeto executivo das obras, para, posteriormente, a licitação ser aberta, visando à contratação da empresa que ficará responsável pelas intervenções.  O projeto prevê a correção de bocas de lobo e de sarjetas, além da execução dos serviços de fresagem e a aplicação da massa asfáltica. A expectativa é que, numa segunda fase, cujo investimento é pleiteado em entes federativos pelo poder público municipal, a avenida seja recapeada por completo.

ARTICULISTAS

 

After you have typed in some text, hit ENTER to start searching...