Em Suzano “Metanoia” e “A Tutela da Mulher no Direito Penal” são abordados no curso Promotoras Legais

 

O Serviço de Ação Social e Projetos Especiais (Saspe) de Suzano-SP, por meio do curso Promotoras Legais Populares, ofereceu na noite de terça-feira (8 de agosto) palestras sobre “Metanoia” e “A Tutela da Mulher no Direito Penal”. A capacitação, que tem como madrinha a presidente do Fundo Social de Solidariedade e dirigente do Saspe, a primeira-dama Larissa Ashiuchi, tem a premissa de orientar as suzanenses sobre cidadania e conceitos de igualdade de gênero e respeito, ao passo em que enaltece os valores humano, social, político e econômico do público feminino.

O encontro desta semana foi dividido em dois momentos. Inicialmente, a assistente social e arteterapeuta junguiana Janete Gomes Figueira palestrou sobre “Metanoia” – mudança de mentalidade):

“A metanoia é uma mudança de mentalidade ou de caminho. É um processo consciente em que a pessoa utiliza as bases negativas que ocorreram em sua vida, faz um movimento de integração com seus valores e dá início a um novo processo, com direito a uma perspectiva diferente”, explicou Janete.

Já no segundo período do curso Promotoras Legais, o advogado criminalista Roberto Parentoni falou sobre “A Tutela da Mulher no Direito Penal”. Na ocasião, o especialista incentivou uma reflexão quanto à violência contra o público feminino. Além disso, o causídico abordou questões no que tange à proteção delas diante às leis brasileiras:

“Sou militante nas áreas Criminal e Penal desde 1991. Hoje, como em outras poucas oportunidades, tive o privilégio de fazer uma crítica sobre a agressão feminina para o público feminino. Neste encontro de hoje (terça-feira), citei legislações e sanei dúvidas que cercam a seara do Direito Penal”, explicou o palestrante convidado.

 

Na próxima aula

A próxima aula do Promotoras Legais acontece em 15 de agosto e será organizado também em dois momentos. O primeiro tempo terá à frente o advogado Luiz Eduardo da Silva, que vai explanar sobre Mediação e Arbitragem – possibilidade de resolver casos sem demandá-los ao Judiciário. Já no segundo momento da capacitação que é oferecida de graça desde março deste ano as alunas serão orientadas sobre Direito do Idoso e as Medidas Protetivas.

O Promotoras Legais é ministrado semanalmente, todas as terças-feiras, entre 19 e 21 horas, pela Organização Não Governamentais (ONG) Elas por Elas, em parceria com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – subseção Suzano. O curso conta com o apoio do Fundo Social de Solidariedade, do Saspe e da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego. A capacitação será dada até novembro deste ano.

ARTICULISTAS

 

After you have typed in some text, hit ENTER to start searching...